quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Acreditam em anjo? Conversei com um ontem.

Vocês já ouviram falar na expressão "um anjo passou por aqui", ou até mesmo nas igrejas pentecostais o termo "vejo anjos de Deus subindo e descendo..."? Bom, vamos falar sobre um tipo específico de anjo.

Anjo vem do latim angelus, e seus significados no dicionário são 1. Ser espiritual que se supõe habitar no céu / 2. Fig. Criancinha. / 3. Pessoa de muita bondade. / 4. Figura que representa um anjo. / 5. Criança enfeitada que vai nas procissões. / 6. Mulher formosa.

Gostaria de me atentar para os significados dos pontos 3 e 4. Eu creio que Deus proporciona encontros com 'anjos' em forma de VERDADEIROS amigos. Lhes explicarei exatamente onde quero chegar...

Ontem foi um dia muito angustiante pra mim, onde passei por problemas sérios em todas as áreas da minha vida. Quando mais nos posicionamos para agir de forma a agradar ao Senhor, se levantam situações e pessoas para te colocar lá pra baixo. Mas o dia não terminou como eu previa.

Antes mesmo de sair do trabalho, um anjo de Deus começou a falar comigo por e-mail. Aparentemente uma conversa simples, mas que aos poucos foi se transformando em um momento de desabafo e questionamentos.

Por que eu estava passando por tantos problemas? Por que Deus permitia tanto sofrimento?

Foi ai que o anjo de Deus começou a se revelar. Deus o usou de forma tão tremenda, que mesmo sendo um estudioso incondicional da palavra de Deus, me fez refletir em várias passagens bíblicas e testemunhos de pessoas que passaram por situações parecidas, e tiveram grandes vitórias. Me disse também que Deus só prova aqueles a quem ama. Disse também que a noite não durará para sempre, que o amanhecer virá em breve.

Diante de lágrimas, ele orou por mim e através desta oração, Deus trouxe um alento e paz ao meu coração.

Esta situação me lembrou uma parábola dos dias atuais...


 - Meu amigo não voltou do campo de batalha senhor! Solicito permissão para ir buscá-lo? - disse um soldado a seu tenente.

 - Permisão negada! - replicou o oficial.

 - Não quero que arrisque sua vida por um homem que provavelmente deve estar morto!

O soldado iguinorando,saiu e uma hora mais tarde regressou, mortalmente ferido, transportando o cadáver de seu amigo.

O oficial estava furioso e disse:

 - Já tinha dito que ele estava morto!!! Agora eu praticamente perdi dois homens! Diga-me soldado: valeu apena trazer um cadáver?

E o soldado respondeu:

 - Claro que sim senhor! Quando eu o encontrei ele ainda estava vivo e pode me dizer: "TINHA CERTEZA QUE VOCÊ VIRIA"


No meu caso, eu estava praticamente morto, mas revivi através da ajuda do anjo de Deus que conversou comigo e orou pela minha vida.

Obrigado 'anjo' Deivd, pela amizade que Deus colocou no teu coração pela minha vida. Obrigado por me resgatar do campo de batalha e por ter sido um canal de Deus para proferir palavras que me trouxeram vida!


A palavra de Deus diz em João 15:13 "Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos."

O verdadeiro amigo é aquele que chega quando todo mundo já se foi.


Tenham um excelente dia!

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Estou morto...


Engraçado! Você não tem a impressão de estar morto, tem??? Então, o que o apóstolo Paulo quis dizer quando afirmou que ele foi crucificado com Cristo e já não era ele que vivia, mas era Cristo quem vivia nele???

O bastismo é um ato simbólico. Quando você mergulha nas águas, este ato simboliza o sepultamento do velho homem. Mas este não é o fim da história... este ato simboliza a ressurreição para uma nova vida em Cristo. O seu velho homem permanece morto e um novo ser criado pelo nosso amado Deus, habitado pelo Seu Santo Espírito sai das águas para uma nova vida. Desta forma, todo crente em Jesus pode afirmar: "Em Cristo, estou morto para o pecado e vivo para Deus".

Glorifico muito a Deus por esta verdade, porque ela faz toda a diferença no momento em que eu e você lutamos para fazer o que é certo a cada dia. Meu conselho: ignore essa voz do inferno que as vezes soa em nossos ouvidos nos tentar a seguir o caminho errado. As vezes você pode escutar uma voz como "eu não consigo fazer isso, tá complicado demais, não vou suportar, vou fazer o mais fácil porque não mereço sofrer tanto..."

Todos estes desejos que vão de contra a vontade de Deus para nossas vidas não devem mais nos fazer sofrer, pois Deus nos deu poder sobre este velho homem. Deus te ama e nunca desejaria que você fizesse algo de errado - portanto, tome muito cuidado com a voz que soa nos teus ouvidos, tenha atenção para saber se é mesmo a voz de Deus te alertando para algo ou o teu velho homem te induzindo a desistir de uma vida plena de felicidade com Ele.

Bom, se você já ressuscitou com Cristo, o seu velho eu está morto e o seu novo eu está no comando. Pense a respeito disso na próxima vez que houver uma disputa na sua mente, e permita ao seu novo eu decidir o que fazer.

Gálatas 2:20 diz "logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim."

Tenham um excelente dia!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Você não está sujeito a julgamento de homem algum


Boa tarde!

Uma das coisas mais difíceis sobre a vida e se dar conta do número de vezes em que somos avaliados. Desde que nascemos, quando o médico nos avalia na escala de 1 a 10 no teste do 'pezinho', até o momento que nos graduamos na faculdade, há um arquivo cheio de informações e conceitos sobre nós.

Ao longo de toda a nossa vida, várias pessoas nos julgam e dizem o que pensam a nosso respeito. No entando, o Senhor afirma que aquele que crê nEle não está limitado ao julgamento de pessoa alguma. Por quê??? Uma das razões é que a maioria dos que nos julgam procura fazê-lo sem a ajuda de uma mente renovada pelo Espírito de Deus.

Quando nos convertemos a Cristo, recebemos uma nova mente, liberta das trevas espirituais. Isto muda a nossa maneira de enxergar o mundo e as pessoas que nele habitam. Deste modo, as mentiras com as quais o mundo lida não têm mais poder para nos enganar. Quando agimos de acordo com a verdade que Deus demonstrou em Sua Palavra, nossa atitude parecerá loucura e não fará sentido para as pessoas que ainda não têm a mente renovada - e estes não poderão nos julgar corretamente porque possuem uma visão obscurecida pelas trevas espirituais que os mantêm cativos.

Graças a Deus que, acima de tudo, existe Alguém morando dentro de nós para nos instruir de tal forma que o nosso julgamento se torne mais verdadeiro do que era antes de encontrarmos Jesus. Este 'Alguém' é o Espírito Santo!!!

Deus não deseja que você e eu nos preocupemos com a opinião dos incrédulos. Ele deseja que saibamos lidar melhor com as situações difíceis ao sermos criticados por fazermos o que é certo. Nosso Pai compreende que que eles sofrem por pensarem de uma maneira diferente. Isto significa que podemos compreendê-los e amá-los até mesmo quando se comportam de forma grosseira e hostil; temos que ter ciência que eles precisam da ajuda de Jesus.

Então... da próxima vez que alguém te julgar, lembre-se: você não está sujeito ao julgamento dos que não conhecem a Jesus, mas pode amá-los e orar por eles, pois não podem evitar o erro neste exato momento.

I Co 2:15 e 16 diz "Mas quem é espiritual discerne todas as coisas, e ele mesmo por ninguém é discernido; pois quem conheceu a mente do Senhor para que possa instruí-lo? Nós, porém, temos a mente de Cristo."

Tenham um excelente dia!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Os 3 últimos desejos de Alexandre, o Grande



Alexandre III da Macedônia, dito o Grande ou Magno (em grego, Αλέξανδρος o Τρίτος o Μακεδών – Aléxandros ho Trítos ho Makedón, Αλέξανδρος ο Μέγας – Aléxandros ho Mégas ou Μέγας Αλέξανδρος – Mégas Aléxandros) nasceu em 20 de julho de 356 a.C. em Pella (ou em Vergina) – morreu em 10 de junho de 323 a.C., em Babilônia foi um príncipe e rei da Macedônia, e um dos três filhos do rei Filipe II e de Olímpia do Épiro – uma fiel mística e ardente do deus grego Dioníso.

Alexandre foi o mais célebre conquistador do mundo antigo. Em sua juventude, teve como preceptor o filósofo Aristóteles. Tornou-se o rei aos vinte anos, na sequência do assassinato do seu pai.

Antes da sua morte, Alexandre teve 3 desejos:


1 - Que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;

2 - Que fosse espalhado no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistado como prata , ouro,  e pedras preciosas;

3 - Que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a Alexandre quais as razões desses pedidos e ele explicou:

1 - Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;

2 - Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

3 - Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.


À luz da bíblia, podemos comentar cada um dos pontos elucidados por Alexandre, o Grande.

1 - A falta de conhecimento da palavra do Senhor o fez entender que não existe cura perante a morte. Mas a palavra de Deus diz em Apocalipse 1:17b e 18 "Porém ele [Jesus] pôs sobre mim a mão direita, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último e aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos e tenho as chaves da morte e do inferno." Jesus venceu a morte!!!

2 - "Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam; porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração." Mateus 6:19 a 21

3 - "Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente." 1 João 2:17

Pensem nisso, e tenham um excelente dia!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Não existe pessoa ideal

Bom dia!


Como escolher a pessoa ideal? Esta pergunta perturba a cabeça de várias pessoas, sejam elas adolescentes, jovens ou adultos. Quando se trata de assunto do coração não há formula matemática que explique o amor e justifique alguns casais. No livro entitulado 'Divórcio Começa no Namoro', o autor e pastor da Igreja Batista em Trindade, no Rio de Janeiro, diz que o jovem deve observar o caráter antes iniciar um relacionamento duradouro.

A palavra de Deus diz que enganoso é o coração do homem, mas na busca pelo relacionamento, centenas de pessoas se equivocam e escolhem mal. A consequência são relacionamentos frágeis e casamentos frustrados. Mas existe o par ideal? Não, responde pastor Edson. No livro ele lembra que muitos estão preocupados apenas com a beleza não se preocupando com caráter. “É uma ilusão. È um engano”, adianta.

Ele lembra que na hora da menina se relacionar é preciso observar três características:

 * Como ele trata os pais;
 * Boa comunicação no casamento;
 * Se há verdadeiro amor.

 - Paixão sepulta o futuro. O amor é base de um relacionamento bem sucedido - finalizou.

Paixão é um sentimento burro. Fato! Vi e revi vários vídeos/palestras sobre casais, além de literatura sobre relacionamento comentando sobre esta afirmativa. Em todos eles, enfaticamente, relacionam o impulso irracional das emoções como grande causador do fracasso no relacionamento.

Que Deus venha sempre nos orientar e nos dar sabedoria em como devemos nos relacionar com as pessoas. Como nos lembra o título do post no blog de hoje, não existe pessoa ideal.

Tiago 1:5 diz "Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida."

Tenham um excelente dia!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Levantei a placa escrito: EU JÁ SABIA!

Bom dia!

Que o homem cético tenta contrariar as verdades bíblicas não é de hoje, mas Deus sempre honra a nossa fé através de comprovações científicas.

A palavra de Deus diz em Hebreus 11:1 "Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem". Deus se agrada dos que têm fé, tanto que através da fé (conforme descrito no mesmo capítulo, no versículo 29) "Pela fé, atravessaram o mar Vermelho como por terra seca; tentando-o os egípcios, foram tragados de todo".

Parafraseando Hebreus 11:6, de fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam, além dos fatos que constam na bíblia sagrada como a travessia do Mar Vermelho.

Vejam a matéria publicada hoje no Globo online:

Vento pode ter separado Mar Vermelho para Moisés, explicam cientistas
O Globo com agências internacionais




BOULDER, Colorado - Um forte vento noturno pode mesmo ter separado as águas do Mar Vermelho para Moisés da forma como as escrituras bíblicas descrevem, disseram nesta quinta-feira cientistas americanos. Simulações feitas em computador, que fazem parte de um estudo maior sobre como os ventos agem sobre as águas, mostraram que o vento pode empurrar e fazer a água voltar quando uma curva de rio se junta a uma lagoa costeira. A descoberta foi anunciada pela equipe do Centro Nacional de Investigação Atmosférica (Ncar, na sigla em inglês) da Universidade de Colorado, em Boulder.

 - As simulações se assemelham bastante ao relato de "Êxodo" - disse Carl Drews, do Ncar, que coordenou o estudo. - A separação das águas pode acontecer devido à mecânica de fluidos. Os ventos movem as águas de acordo com as leis da física, criando uma passagem segura com a água dividida dos dois lados e permitindo que ela volte abruptamente logo em seguida.

Os textos religiosos diferem um pouco do relato, porém todos descrevem Moisés guiando os judeus para fora do Egito. O Mar Vermelho teria se aberto para deixar Moisés e seus seguidores passarem de forma segura.


Levantei a placa onde estava escrito: EU JÁ SABIA!

Salmos 119:160 "As tuas palavras são em tudo verdade desde o princípio, e cada um dos teus justos juízos dura para sempre".

Tenham um excelente dia!!!

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Não suporto novelas!

Bom dia!



Estou farto da política do pão e circo que “emburrece” a olhos vistos a sociedade brasileira. As novelas fazem uma pregação sistemática de antivalores - tudo é apresentado de maneira inteligente e com requintada técnica.


As novelas, em sua maioria, exploram as paixões humanas, muito bem espelhadas nos chamados pecados capitais: soberba, ganância, luxúria, gula, ira, inveja e preguiça; e faz delas objeto dos seus enredos, estimulando o erro e o pecado, mas de maneira requintada.

Na maioria delas vemos a exacerbação do sexo; explora-se descaradamente este ponto, desvirtuando o seu sentido e o seu uso. Em muitas cenas, podem ser vistos casais não casados vivendo a vida sexual, muitas vezes, de maneira explícita, acintosa e provocante. E isso no horário em que as crianças e os jovens estão na sala. Aquilo que um casal casado tem direito de viver na sua intimidade, é colocado a público de maneira despudorada, ferindo os bons costumes e os mandamentos de Deus.

Eu não aguento mais as novelas da Rede Globo de Televisão, aliás, independente da emisora, eu não aguento mais novelas. Não suporto mais assistir em horário nobre à apologia a promiscuidade e imoralidade sexual. Eu estou cansado das cenas de violência e barbárie disseminadas pela televisão brasileira.


Bom, antes que eu seja apedrejado por alguns defensores da teledramaturgia brasileira, quero ressaltar que sei que algumas novelas serviram como veículos de discussão, legitimação e crítica social. No entanto, não é de hoje que elas deixaram de ser um simples passatempo, para tornar-se um veiculo destrutivo da moral e da decência.

Infelizmente as novelas têm nos últimos anos introduzido em nossos lares, gírias, neologismos, e conceitos anticristãos, isso sem falar no empobrecimento intelectual, onde o principal produto vendido aos expectadores é o lixo. As telenovelas têm ajudado a quebrar paradigmas na família, além de imprimir na sociedade brasileira, valores e modismos absolutamente antagônicos a Palavra de Deus.

Sem sombra de dúvidas prefiro a boa música, a leitura de um livro, um bate-papo gostoso, a conversa em volta da mesa, o gargalhada descompromissada do que ficar em frente da TV assistindo programas destrutivos à família e a sociedade brasileira.

Novelas? Eu estou fora, e você?


segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Resgatando vidas

Boa tarde!

Antes de ontem (18/09) eu e mais 14 pessoas fomos à um Centro de Recuperação em Magé do ministério Resgatando Vidas. Lá, visitamos o irmão Carlos que frequentava nossa congregação, mas infelizmente passou por problemas e procurou ajuda no centro de recuperação. Fez aniversário recentemente (na foto abaixo, o mais à direita da foto - camisa preta com detalhe amarelo).


Que experiência fascinante! Acredito que todo mundo deveria ir num centro de recuperação pelo menos uma vez por semestre. Aprendemos que nossos problemas não se comparam aos que aquelas pessoas passam.

Testemunhos e lágrimas preencheram o tempo de nossa visita lá de pouco mais de 4 horas. São pessoas carentes e que necessitam de ajuda. Nem sempre financeiro, mas com certeza necessitam de muito amor e de atenção. Vários deles foram abandonados pelas suas famílias, não recebem visitas... e quando vêem que pessoas (como nós) se dispõem a abrir mão do seu tempo para alegrá-los, eles se esquecem dos problemas e só querem aproveitar aquele momento!



Da esquerda para direita: Presbítero Evandro, a mãe do Evandro, Carlos, Marcelo e eu.

Resgatando Vidas...

Sequestradores, mensagens criptografadas e uma pasta executiva cheia de dinheiro. Estes são os tipos de imagem que a palavra resgate pode suscitar em nossa mente. No entanto, a probabilidade de você nunca ter se envolvido em uma situação real de resgate é grande. Ou, talvez, nunca tenha percebido que já esteve envolvido em um caso desses.

A verdade é que o Senhor pagou um alto preço para resgatá-lo da morte, mas não o fez com dinheiro; a tua (e minha) vida foi trocada pela de Jesus. O único preço suficientemente capaz de trazer libertação foi a morte agonizante de Cristo na Cruz e Sua separação momentânea do Pai celestial - conforme detalhei no blog do dia 17/09.

A principal razão para que uma pessoa concorde em pagar um resgate, deve-se ao fato de que aquele que está sendo mantido em cativeiro é valioso para ela. Você é inestimavelmente precioso para o nosso Deus. A tua importância foi provada pelo alto preço que Ele pagou para tê-lo de volta.

Por que não separar um instante para agradecer à Deus pelo que ele fez por você?

"Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu." Isaías 43:1b

Tenham um excelente dia!

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Valeu a pena!!!

Bom dia a todos!

Sexta-feira, e hoje acordei com uma vontade de dizer para o Senhor: VALEU A PENA!


Tá, mas... valeu a pena o quê??? Claro, o sacrifício de Jesus na cruz do calvário.

Abaixo segue um relato médico da morte física de Jesus, para que venhamos refletir em tudo que Ele passou por nós para que hoje pudéssemos ser livres da morte e da escravidão do pecado.


Dr. Pierre Barbet.

Sou um cirurgião e dou aulas há algum tempo. Por 13 anos vivi em companhia de cadáveres e durante minha carreira estudei anatomia a fundo. Posso portanto escrever sem presunção a respeito de uma morte como aquela.



Jesus entrou em agonia no Getsêmani e seu suor tornou-se como gotas de sangue a escorrer pela terra. O único evangelista que relata o fato é um médico, Lucas. E o faz com a precisão de um clínico. O suar sangue, ou hematidrose, é um fenômeno raríssimo. É produzido em condições excepcionais: para que ele aconteça, é necessária uma fraqueza física, acompanhada de um abatimento moral violento causado por uma profunda emoção, por um grande medo. O terror, o terror, susto, a angústia terrível de sentir-se carregando todos os pecados dos homens devem ter esmagado Jesus. Tal tensão extrema produz o rompimento de finíssimas veias capilares que estão sob as glândulas sudoríparas; o sangue se mistura ao suor e se concentra sob a pele, e então escorre por todo o corpo até a terra.

Conhecemos a farsa do processo preparado pelo sinédrio hebraico, o envio de Jesus a Pilatos e o desempate entre o procurador romano e Herodes. Pilatos cede e então ordena a flagelação de Jesus. Os soldados despojam Jesus e o prendem pelo pulso a uma coluna do pátio. A flagelação se efetua com tiras de couro múltiplas sobre os quais são fixadas bolinhas de chumbo e pequenos ossos. Os carrascos devem ter sido dois, um de cada lado, e de diferente estatura. Golpeiam com chibatadas a pele, já dilacerada por milhões de microscópicas hemorragias do suor de sangue. A pele se dilacera e se rompe; o sangue espirra.



A cada golpe Jesus reage em um sobressalto de dor. As forças se esvaem; um suor frio lhe impregna a fronte, a cabeça gira em uma vertigem de náusea, calafrios lhe correm ao longo das costas. Se não estivesse preso no alto pelos pulsos, cairia em uma poça de sangue.



Depois o escárnio da coroação. Com longos espinhos, mais duros que os da acácia, os algozes entrelaçam uma espécie de capacete e o aplicam sobre a cabeça. Os espinhos penetram no couro cabeludo fazendo-o sangrar (os cirurgiões sabem o quanto sangra o couro cabeludo). Pilatos, depois de ter mostrado aquele homem dilacerado à multidão feroz, entrega-o para ser crucificado. Colocam sobre os ombros de Jesus o grande braço horizontal da cruz _ pesava uns 50 quilos. A estaca vertical já está plantada sobre o Calvário. Jesus caminha com os pés descalços pelas ruas de terreno irregular, cheias de pedregulhos.





Os soldados o puxam com a cordas. O percurso é de cerca de 600 metros. Jesus, fatigado, arrasta um pé após outro; freqüentemente cai sobre os joelhos. E os ombros de Jesus estão cobertos de chagas. Quando ele cai por terra, a viga lhe escapa, escorrega e lhe esfola o dorso. Sobre o Calvário tem início a crucificação.

Os carrascos despojam o condenado, mas sua túnica está colada nas chagas, e tira-la produz uma dor atroz. Quem já puxou uma atadura de gaze de uma grande ferida percebe do que se trata. Cada fio de tecido adere à carne viva: ao ser retirada a túnica, laceram-se as terminações nervosas postas em descoberto pelas chagas.

Os carrascos dão um puxão violento. Há risco de toda aquela dor provocar uma síncope, mas ainda não é o fim. O sangue começa a escorrer. Jesus é deitado de costas, as suas chagas se incrustam de pedregulhos.



Depositam-no sobre o braço horizontal da cruz. Os algozes tomam as medidas. Com uma broca é feito um furo na madeira para facilitar a penetração dos pregos. Os carrascos pegam um prego (um longo prego pontudo e quadrado), apóiam-no sobre o pulso de Jesus. Com um golpe certeiro de martelo o plantam e o rebatem sobre a madeira. Jesus deve ter contraído o rosto assustadoramente.

O nervo mediano foi lesado. Pode-se imaginar aquilo que Jesus deve ter provado _ uma dor lancinante, agudíssima, que se difundiu pelos dedos e espalhou-se pelos ombros, atingindo o cérebro. A dor mais insuportável que um homem pode provar, ou seja, aquela produzida pela lesão dos grandes troncos nervosos: provoca uma síncope e faz perder a consciência. Em Jesus, não.

O nervo é destruído só em parte. A lesão do tronco nervoso permanece em contato com o prego: quando o corpo for suspenso na cruz, o nervo irá se esticar fortemente como uma corda de violino tensionada sobre a cravelha. A cada solavanco, um movimento, vibrará despertando dores dilacerantes.

Um suplício que durará três horas. O carrasco e seu ajudante empunham a extremidade da trava; elevam Jesus, colocando-o primeiro sentado e depois em pé; conseqüentemente fazem-no tombar para trás e o encostam na estaca vertical. Depois rapidamente encaixam sobre ela o braço horizontal da cruz.



Os ombros da vítima esfregam dolorosamente sobre a madeira áspera. As pontas cortantes da grande coroa de espinhos penetram no crânio. A cabeça de Jesus inclina-se para frente, uma vez que o diâmetro da coroa o impede de apoiar-se na madeira. Cada vez que o mártir levanta a cabeça, recomeçam pontadas agudas de dor. Pregam-lhe os pés.

Ao meio-dia Jesus tem sede. Não bebeu desde a tarde anterior. Seu corpo é uma mascar de sangue. A boca está semi-aberta, e o lábio inferior começa a pender. A garganta, seca, lhe queima, mas ele não pode engolir. Tem sede. Um soldado lhe estende, sobre a ponta de uma vara, uma esponja embebida em um líquido ácido, em uso entre os militares. Tudo aquilo é uma tortura atroz.

Um estranho fenômeno se produz no corpo de Jesus. Os músculos dos braços se enrijecem em uma contração que vai se acentuando: os deltóides, os bíceps esticados e levantados, os dedos se curvam. A isso os médicos chamam tetaia, quando os sintomas se generalizam: os músculos do abdômen se enrijecem em ondas imóveis; em seguida aquele entre as costelas, os do pescoço e os respiratórios.

A respiração se faz, pouco a pouco, mais curta. O ar entra com um sibilo, mas não consegue sair. Jesus respira com o ápice dos pulmões. Tem sede de ar: como um asmático em plena crise, seu rosto pálido vai se tornando vermelho, depois se transforma num violeta purpúreo e enfim cianítico. Jesus é envolvida pela asfixia. Os pulmões cheios de ar não podem mais esvaziar-se. A fronte está impregnada de suor, os olhos saem da órbita.

Mas o que acontece? Lentamente, com um esforo sobrehumano, Jesus toma um ponto de apoio sobre o prego dos pés. Esforça-se a pequenos golpes, se eleva aliviando a tração dos braços. Os músculos do tórax se distendem. A respiração torna-se mais ampla e profunda, os pulmões se esvaziam e o rosto recupera a palidez inicial. Por que este esforço?

Por que Jesus quer falar: “Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem”. Logo em seguida o corpo começa a frouxar-se de novo, e a asfixia recomeça. Foram transmitida sete frases pronunciadas por ele na cruz: cada vez que quer falar, deve elevar-se tendo como apoio o prego dos pés. Inimaginável! Atraídos pelo sangue que ainda escorre e pelo coagulado, enxames de moscas zunem ao redor de seu corpo, mas ele não pode enxotá-las. Pouco depois o céu escurece, o sol se esconde: de repente a temperatura diminui.

Logo serão três da tarde, depois de uma tortura que já dura três horas. Todas as suas dores, a sede, as cãibras, a asfixia, o latejar dos nervos medianos lhe arrancam um lamento: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?” Jesus grita: “Tudo está consumado!” Em seguida, num grande brado, diz, “Pai, nas Tuas mãos entrego o meu espírito”.

E morre.

Em meu lugar e no seu.

Mas... no terceiro dia, ELE RESSUSCITOU!!!




"Ele não está aqui, mas ressuscitou" (Lucas 24:6). Jesus ressuscitou! Ressuscitou! O sepulcro está vazio! Jesus ressuscitou!!!

Esta expressão ressoa poderosamente atravessando os séculos. Ela pode ter sido a palavra mais poderosa que jamais foi pronunciada.  Entre todas as grandes proclamações da História, nenhuma se compara, em grandeza de significação a esta simples afirmação.  Esta declaração levou o espanto e a alegria aos seguidores de Jesus.  Ela se tor-nou o assunto central da pregação apostólica. De fato, cada ponto da Bíblia gira em volta desta ressurreição vitoriosa de Jesus Cristo, deixando a sepultura e o poder do diabo que essa sepultura representava. Jesus ressuscitou!

Por causa da ressurreição de Jesus, podemos ter fé, esperança e salvação do pecado. Porque Jesus conquistou a morte, podemos aguar-dar uma vitória eterna sobre a prisão da cova (I Coríntios 15). Com este milagre Deus oferece a maior prova da Sua existência, de Seu poder, de Sua pureza e de Seu amor. Tudo o que é bom em Deus é resumido na força desta declaração: Jesus ressuscitou! Todas as nossas esperanças na eternidade estão contidas nesta simples expressão de triunfo.

Agradeçamos a Deus pelo fato maravilhoso que é a ressurreição de Jesus. Tomemos a resolução de viver cada dia como seguidores vitoriosos de nosso triunfante Senhor, de maneira que possamos elevar-nos para estar com Ele na Eternidade.

Que estas palavras soem claramente em nossos ouvidos: Jesus ressuscitou!



quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Amizade verdadeira acaba???


Hoje de manhã eu estava lendo uma matéria muito interessante no g1.globo e que o Espírito Santo me fez refletir sobre algumas coisas. Leia um trecho da matéria:


Nova paixão afasta dois amigos íntimos, calcula pesquisa
Estudo da Universidade de Oxford revela que iniciar relacionamento amoroso reduz círculo de amizades próximas.

Para os pesquisadores, este é o custo de um novo relacionamento, que acabaria consumindo o tempo antes dedicado às amizades próximas.

Enquanto a maioria das pessoas teria um círculo de cinco pessoas que elas veem pelo menos uma vez por semana e com quem contam em momentos de crise, este número cairia para quatro depois do início de um namoro - com a perda de dois amigos e a inclusão do novo namorado (ou namorada) no grupo.

As duas pessoas afastadas para acomodar o relacionamento amoroso, segundo o estudo, seriam normalmente um parente e um amigo.

"Sua atenção está tão focada no seu parceiro que você simplesmente não se encontra mais com as outras pessoas e esses relacionamentos começam a se deteriorar", explica o coordenador da pesquisa Robin Dunbar, do Instituto de Antropologia Evolucionária e Cognitiva da Universidade de Oxford.



O Espírito Santo me levou a refletir sobre uma questão importante: o verdadeiro amor pelo nosso Senhor Jesus.

Quando entregamos nossa vida à Jesus, várias coisas acontecem. Primeiramente, o nosso nome fica escrito no Livro da Vida; segundo, deixamos de ser 'criaturas de Deus' e nos tornamos 'filhos de Deus'; terceiro, nós ganhamos uma linda família em Cristo Jesus!

O fato de entregarmos nossa vida ao Senhor, também tem consequências no mundo material, e uma delas, com certeza, é o afastamento de pessoas do nosso convívio. Assim como a dedicação de um namorado que iniciou um relacionamento íntimo com sua namorada, também deve ser este o sentimento pela intimidade com o Espírito Santo de Deus; a decisão de nos afastarmos das más práticas, fazem com que aqueles que se diziam 'amigos' se afastem.

Na matéria acima mencionada, entendemos que o relacionamento deteriorado pela falta de atenção aos antigos amigos faz alusão ao relacionamento que tinhamos com o pecado. Quando Jesus entra no nosso coração, faz com que este relacionamento com o pecado se deteriore, isso se você se dedicar ao seu mais novo amor.

Portanto, deixe com que Jesus faça a diferença na tua vida HOJE para que o verdadeiro amor e a verdadeira alegria venha brotar no seu interior. Afaste-se do seu antigo amigo chamado PECADO, para que as bênçãos do Senhor venham te alcançar.

"Tornou Jesus: Em verdade vos digo que ninguém há que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos por amor de mim e por amor do evangelho, que não receba, já no presente, o cêntuplo de casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições; e, no mundo por vir, a vida eterna." Marcos 10:29 e 30

Tenham um excelente dia!

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Você não está sozinho!


Bom dia!

Ninguem gosta de ficar sozinho, não é verdade? E nos momentos de maiores dificuldades que passamos, não é bom escutar de alguém "Vou orar por você"?

Eu gosto.

Mesmo no período no qual ainda não tinha entregue minha vida a Cristo, gostava quando sabia que tinham pessoas que oravam por mim (uma delas é a minha mãe amada, que mesmo longe fisicamente [em Andradina], está tão presente pelo cuidado e amor nas orações que faz por mim).

O que é mais importante, que não me atentei, é que o Homem mais famoso do mundo, que transformou a história da humanidade, também orava por mim... e por você!

Simplesmente dê uma olhada na oração sacerdotal que Jesus fez na noite em que foi preso, clamando para que você fosse tão íntimo dEle quanto Ele é do Pai. Quer experimentar esta intimidade com Deus? Cristo também quer! E, se Ele orou por isso, você não acha que o Pai responderá à oração do Filho?

Jesus também orou para que você se unisse aos outros crentes, a fim de que o seu relacionamento com eles fosse tão íntimo quanto o dEle com Deus - um relacionamento repleto de paz e de harmonia.

Reflita sobre o seu convívio com os irmãos em Cristo. Existem alguns aspectos em que as coisas poderiam ser mais amigáveis? Por que não pedir a Deus que o ajude a aprimorar este relacionamento? O Senhor já orou para que você tivesse paz; portanto, pode estar certo de que terá a ajuda e a direção dEle.

Qual foi a última coisa que Jesus pediu ao Pai para lhe dar? Jesus disse "Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam também comigo os que me deste, para que vejam a minha glória que me conferiste, porque me amaste antes da fundação do mundo" (João 17:24). Jesus deseja que você esteja no Paraíso e que o veja com Ele realmente é.

Obrigado Senhor, por me fazer sentir uma pessoa especial e por saber que não estou sozinho.

Tenham um excelente dia!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Já posso suportar


Bom dia!

Será que vale a pena continuar lutando, mesmo que a nossa frente não venhamos a enxergar nossa vitória?

Entendo que o propósito que Deus tem para cada um de nós vai muito além daquilo que podemos imaginar. Pare e pense um pouco em tudo que Deus já fez na tua vida, quantos livramentos, alegrias e bênçãos que Ele lhe proporcionou...

Pontanto, minha resposta é SIM. Sim, vale a pena continuar o bom combate, para que no final, possamos mostrar ao nosso Deus que o sacrifício que Jesus fez na cruz do calvário trouxe frutos, e que somos gratos à Ele independente das nossas guerras e aflições atuais e vindouras.

Por conta disso...

Eu sigo em frente nessa estrada eterna, com cicatrizes tão profundas quanto as que um arado deixa na terra. Muita pressão está sobre minhas pernas, com lágrimas nos olhos que se conta uma história bela.

Quantas vezes parei porque cansei, quantas vezes chorei porque tive medo, quantas vezes? Nem sei... quantas vezes? Meu bom Senhor, só Tu sabe quantas vezes.

Meus ombros sangram por causa das feridas que neles se abriram: esse é o preço por carregar o peso do concílio, mas eu não desisto! Não vou largar no chão a arca da aliança, pois a marca da promessa está sobre minha testa.

Meus pés inchados doem de tanto caminhar, mas vou continuar, pois tenho lutas pra travar (deixa sangrar), pois a força que está em mim já pode suportar.

As dores do mundo já posso suportar
As guerras e aflições já posso suportar
Pela força que em mim está
Já posso suportar, Já posso suportar

O maior dos espíritos habita em mim, eu sou a casa que Ele escolheu para morar. Por causa disso, já posso suportar.

No final de tudo eu vou poder dizer que lutei o bom combate, acabei a carreira e guardei a fé, hei de terminar minha batalha em pé - um dia desses que eu não sei ao certo qual é. Isso acontecerá, até lá não deixarei de acreditar que maior é o que está em mim do que o que está no mundo, sendo assim enfrento tudo.

Tornou-se limpo o imundo, o excluído agora é aceitável. Fortaleceu-se o frágil. Inimaginável é o que ainda se reserva pros que crêem: maravilhas e vitórias dignas de um rei, então buscarei, quantas vitórias eu puder e Lhe dedicarei. Por Teu intermédio é que as obtive mesmo nos dias de crise, dias infelizes, trarei o recordo que o meu Deus vive - não está morto, Seu Espírito habita meu corpo (eu estou nEle e Ele em mim), por isso eu canto:

As dores do mundo já posso suportar
As guerras e aflições já posso suportar
Pela força que em mim está
Já posso suportar, Já posso suportar

O maior dos espíritos habita em mim, eu sou a casa que Ele escolheu para morar. Por causa disso, já posso suportar.

Eu sei que as aflições e tribulações que passo aqui jamais vão se comparar com a glória que há de se revelar.


Louvado seja o Senhor Deus!!!

Tenham um excelente dia na paz de Jesus.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Deus te conhecia antes de você nascer


Bom dia!

Apesar de estar um 'caco' por ter trabalhado o final de semana inteiro, continuo com a mesma alegria de servir à um Deus tão maravilhoso e tremendo.

Não pude participar da EBD (eu estaria dando aula), mas consegui pelo menos ir na parte da noite - que culto maravilhoso! Pude refletir através das palavras do meu pastor o quão importante é nos posicionarmos com responsabilidade diante de Deus, pois assim como Ele é fiel, Deus também preza pela nossa fidelidade para com Ele.

Somos tão importantes para Deus que nem nos atentamos nisso.

Algumas vezes pode ser difícil acreditar que o Deus do universo sabe onde você mora e como se sente a respeito de si mesmo. Só que o Senhor tomou para si a responsabilidade de conhecê-lo tão bem, pois Ele o conhecia antes mesmo de você ser gerado nu últero de sua mãe.

Pense sobre isso: Deus sabia do seu nome, do que você gostaria ou não, o seu temperamento, a cor dos seus olhos e de seus cabelos e até o seu desejo mais profundo, tudo antes da sua concepção.

Portando, da próxima vez que você se sentir pequeno demais para que o Senhor se importe com a sua vida, lembre-se de que, quando você era apenas um tênue brilho que reluzia nos olhos dos seus pais, o seu Pai celestial já o conhecia e passou certo tempo relembrando de tudo a seu respeito. Ele o ama intensa e profundamente.

"Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci..." Jeremias 1:5a


Tenham um excelente dia!

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Deus é culpado?


Bom dia amigos!

Hoje é o dia que antecede uma data que muitos norte-americanos gostariam de esquecer: o atentato do dia 11 de setembro de 2001. Sempre houveram muitos questionamentos sobre o posicionamento de Deus diante de tal atrocidade. Mas graças ao nosso Pai celestial que Ele colocou homens e mulheres dispostos a declarar a verdade.

A verdade foi dita na TV Americana. A filha de Billy Graham estava sendo entrevistada no Early Show e Jane Clayson perguntou a ela:

 - Como é que Deus teria permitido algo horroroso assim acontecer no dia 11 de setembro?

Anne Graham deu uma resposta profunda e sábia:

 - Eu creio que Deus ficou profundamente triste com o que aconteceu, tanto quanto nós. Por muitos anos temos dito para Deus não interferir em nossas escolhas, sair do nosso governo e sair de nossas vidas. Sendo um cavalheiro como Deus é, eu creio que Ele calmamente nos deixou. Como poderemos esperar que Deus nos dê a sua bênção e a sua proteção se nós exigimos que Ele não se envolva mais conosco?

- À vista de tantos acontecimentos recentes; ataque dos terroristas, tiroteio nas escolas, etc... Eu creio que tudo começou desde que Madeline Murray O'hare (que foi assassinada), se queixou de que era impróprio se fazer oração nas escolas Americanas como se fazia tradicionalmente, e nós concordamos com a sua opinião.

 - Depois disso, alguém disse que seria melhor também não ler mais a Bíblia nas escolas... A Bíblia que nos ensina que não devemos matar, roubar e devemos amar o nosso próximo como a nós mesmos. E nós concordamos com esse alguém.

 - Logo depois o Dr. Benjamin Spock disse que não deveríamos bater em nossos filhos quando eles se comportassem mal, porque suas personalidades em formação ficariam distorcidas e poderíamos prejudicar sua auto estima, (o filho dele se suicidou) e nós dissemos: "Um perito nesse assunto deve saber o que está falando". E então concordamos com ele.

 - Depois alguém disse que os professores e diretores das escolas não deveriam disciplinar nossos filhos quando se comportassem mal. Então foi decidido que nenhum professor poderia tocar nos alunos... (há diferença entre disciplinar e tocar).

 - Aí, alguém sugeriu que deveríamos deixar que nossas filhas fizessem aborto, se elas assim o quisessem. E nós aceitamos sem ao menos questionar.

 - Então foi dito que deveríamos dar aos nossos filhos tantas camisinhas quantas eles quisessem para que eles pudessem se divertir à vontade. E nós dissemos: "Está bem!"

 - Então alguém sugeriu que imprimíssemos revistas com fotografias de mulheres nuas, e disséssemos que isto é uma coisa sadia e uma apreciação natural do corpo feminino.

 - Depois uma outra pessoa levou isso um passo mais adiante e publicou fotos de crianças nuas e foi mais além ainda, colocando-as à disposição da Internet.  E nós dissemos: "Está bem, isto é democracia, e eles têm o direito de ter liberdade de se expressar e fazer isso".

 - Agora nós estamos nos perguntando por que nossos filhos não têm consciência e porque não sabem distinguir entre o bem e o mal, entre o certo e o errado, porque não lhes incomoda matar pessoas estranhas ou seus próprios colegas de classe ou a si próprios... Provavelmente, se nós analisarmos seriamente, iremos facilmente compreender: nós colhemos aquilo que semeamos!!!

 - Uma menina escreveu um bilhetinho para Deus: "Senhor, por que não salvaste aquela criança na escola?"

 - A resposta dele: "Querida, não me deixam entrar nas escolas!"

 - É triste como as pessoas simplesmente culpam a Deus e não entendem porque o mundo está indo a passos largos para o inferno.

 - É triste como cremos em tudo que os Jornais e a TV dizem, mas duvidamos do que a Bíblia, ou do que a sua religião, que você diz que segue, ensina.

 - É triste como todo mundo quer ir para o céu, desde que não precise crer, nem pensar ou dizer qualquer coisa que a Bíblia ensina. É triste como alguém diz: "Eu creio em Deus", mas ainda assim segue a satanás, que por sinal, também "crê" em Deus.

 - É engraçado como somos rápidos para julgar mas não queremos ser julgados!



É triste ver como o material imoral, obsceno e vulgar corre livremente na Internet, mas uma discussão pública a respeito de Deus é suprimida rapidamente na escola e no trabalho. É triste ver como as pessoas ficam inflamadas de Cristo no domingo, mas depois se transformam em cristãos invisíveis pelo resto da semana.

Jesus declara através do evangelho segundo Lucas, capítulo 12, versículos 8 e 9 "E digo-vos que todo aquele que me confessar diante dos homens também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus. Mas quem me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus."

Vamos refletir, e meu desejo esta manhã é que vocês tenham um excelente dia!

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

O que é o amor?


O que é o amor... quem melhor poderia responder a esta pergunta do que uma criança? A importância da pureza delas é tão profunda, que Jesus nos diz no evangelho segundo Marcos "Em verdade vos digo: Quem não receber o reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma entrará nele."

Esta foi uma pesquisa séria feita por profissionais de educação e psicologia nos Estados Unidos com um grupo de crianças de 4 a 8 anos.

Respostas:

AMOR É QUANDO ALGUÉM TE MAGOA, E VOCÊ, MESMO MUITO MAGOADO, NÃO GRITA, PORQUE SABE QUE ISSO FERE SEUS SENTIMENTOS
Mathew, 6 anos

QUANDO MINHA AVÓ PEGOU ARTRITE, ELA NÃO PODIA SE DEBRUÇAR PARA PINTAR AS UNHAS DOS DEDOS DO PÉ. MEU AVÔ, DESDE ENTÃO, PINTA AS UNHA PARA ELA. MESMO QUANDO ELE TEM ARTRITE
Rebecca, 8 anos

AMOR É QUANDO UMA MENINA COLOCA PERFUME E O MENINO COLOCA LOÇÃO PÓS-BARBA, E ELES SAEM JUNTOS E SE CHEIRAM
Karl, 5 anos

EU SEI QUE MINHA IRMÃ MAIS VELHA ME AMA, PORQUE ELA ME DÁ TODAS AS SUAS ROUPAS VELHAS E TEM QUE SAIR PARA COMPRAR OUTRAS
Lauren, 4 anos

AMOR É COMO UMA VELHINHA E UM VELHINHO QUE AINDA SÃO MUITO AMIGOS, MESMO CONHECENDO HÁ MUITO TEMPO
Tommy, 6 anos

QUANDO ALGUÉM TE AMA, A FORMA DE FALAR SEU NOME É DIFERENTE
Billy, 4 anos

AMOR É QUANDO VOCÊ SAI PARA COMER E OFERECE SUAS BATATINHAS FRITAS, SEM ESPERAR QUE A OUTRA PESSOA TE OFERECA AS BATATINHAS DELA
Chrissy, 6 anos

AMOR É O QUE ESTÁ COM A GENTE NO NATAL, QUANDO VOCÊ PÁRA DE ABRIR OS PRESENTES E O ESCUTA
Bobby, 5 anos

SE VOCÊ QUER APRENDER A AMAR MELHOR, VOCÊ DEVE COMEÇAR COM UM AMIGO QUE VOCÊ NÃO GOSTA
Nikka, 6 anos

QUANDO VOCÊ FALA PARA ALGUÉM ALGO RUIM SOBRE VOCÊ MESMO E SENTE MEDO QUE ESSA PESSOA NÃO VENHA A TE AMAR POR CAUSA DISSO, AÍ VOCÊ SE SURPREENDE, JÁ QUE NÃO SÓ CONTINUAM TE AMANDO, COMO AGORA TE AMAM MAIS AINDA
Samantha, 7 anos

HÁ DOIS TIPOS DE AMOR, O NOSSO AMOR E O AMOR DE DEUS, MAS O AMOR DE DEUS JUNTA OS DOIS
Jenny, 4 anos

AMOR É QUANDO MAMÃE VÊ O PAPAI SUADO E MAL CHEIROSO E AINDA FALA QUE ELE É MAIS BONITO QUE O ROBERT REDFORD
Chris, 8 anos

DURANTE MINHA APRESENTACÃO DE PIANO, EU VI MEU PAI NA PLATÉIA ME ACENANDO E SORRINDO. ERA A ÚNICA PESSOA FAZENDO ISSO E EU NÃO SENTIA MEDO
Cindy, 8 anos

AMOR É QUANDO VOCÊ FALA PARA UM GAROTO QUE LINDA CAMISA ELE ESTÁ VESTINDO E ELE A VESTE TODO DIA
Noelle, 7 anos

NÃO DEVERÍAMOS DIZER EU TE AMO A NÃO SER QUANDO REALMENTE O SINTAMOS. E SE SENTIMOS, ENTÃO DEVERÍAMOS EXPRESSÁ-LO MUITAS VEZES. AS PESSOAS ESQUECEM DE DIZÊ-LO
Jessica, 8 anos

AMOR É SE ABRAÇAR, AMOR É SE BEIJAR, AMOR É DIZER NÃO
Patty, 8 anos

AMOR É QUANDO SEU CACHORRO LAMBE SUA CARA, MESMO DEPOIS QUE VOCÊ DEIXA ELE SOZINHO O DIA INTEIRO
Mary Ann, 4 anos

QUANDO VOCÊ AMA ALGUÉM, SEUS OLHOS SOBEM E DESCEM E PEQUENAS ESTRELAS SAEM DE VOCÊ
Karen, 7 anos

DEUS PODERIA TER DITO PALAVRAS MÁGICAS PARA QUE OS PREGOS CAÍSSEM DO CRUCIFIXO, MAS ELE NÃO DISSE ISSO. ISSO É AMOR
Max, 5 anos



Que sejamos hoje puras como estas crianças, que vêem da forma mais simples o verdadeiro amor e estas sim, alcançam o coração de Deus.

A palavra de Deus diz em I Coríntios, capítulo 14 e versículo 20 "Irmãos, não sejais meninos no juízo; na malícia, sim, sede crianças; quanto ao juízo, sede homens amadurecidos."

Tenham um excelente dia!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Bênçãos da gratidão (história real)



No mês de agosto de 2001, Moshê (nome fictício), um bem sucedido empresário judeu, viajou para Israel a negócios.

Na quinta feira, dia nove, entre uma reunião e outra, o empresário aproveitou para ir fazer um lanche rápido em uma pizzaria na esquina das ruas Yafo e Mêlech George no centro de Jerusalém.

O estabelecimento estava superlotado. Logo ao entrar na pizzaria, Moshê percebeu que teria que esperar muito tempo numa enorme fila, se realmente desejasse comer alguma coisa - mas ele não dispunha de tanto tempo.

Indeciso e impaciente, pôs-se a ziguezaguear por perto do balcão de pedidos, esperando que alguma solução caísse do céu. Percebendo a angústia do estrangeiro, um israelense perguntou-lhe se ele aceitaria entrar na fila na sua frente.

Mais do que agradecido, Moshê aceitou. Fez seu pedido, comeu rapidamente e saiu em direção à sua próxima reunião.

Menos de dois minutos após ter saído, ele ouviu um estrondo aterrorizador. Assustado, perguntou a um rapaz que vinha pelo mesmo caminho que ele acabara de percorrer o que acontecera.

O jovem disse que um homem-bomba acabara de detonar uma bomba na pizzaria Sbarro`s..

Moshê ficou branco. Por apenas dois minutos ele escapara do atentado. Imediatamente lembrou do homem israelense que lhe oferecera o lugar na fila.

Certamente ele ainda estava na pizzaria.

Aquele sujeito salvara a sua vida e agora poderia estar morto.

Atemorizado, correu para o local do atentado para verificar se aquele homem necessitava de ajuda. Mas encontrou uma situação caótica no local.

A Jihad Islâmica enchera a bomba do suicida com milhares de pregos para aumentar seu poder destrutivo. Além do terrorista, de vinte e três anos, outras dezoito pessoas morreram, sendo seis crianças. Cerca de outras noventa pessoas ficaram feridas, algumas em condições críticas. As cadeiras do restaurante estavam espalhadas pela calçada.

Pessoas gritavam e acotovelavam-se na rua, algumas em pânico, outras tentando ajudar de alguma forma. Entre feridos e mortos estendidos pelo chão, vítimas ensangüentadas eram socorridas por policiais e voluntários. Uma mulher com um bebê coberto de sangue implorava por ajuda. Um dispositivo adicional já estava sendo desmontado pelo exército.

Moshê procurou seu 'salvador' entre as sirenes sem fim, mas não conseguiu encontrá-lo.

Ele decidiu que tentaria de todas as formas saber o que acontecera com o israelense que lhe salvara a vida.

Moshê estava vivo por causa dele. Precisava saber o que acontecera, se ele precisava de alguma ajuda e, acima de tudo, agradecer-lhe por sua vida.

O senso de gratidão fez com que esquecesse da importante reunião que o aguardava.

Ele começou a percorrer os hospitais da região, para onde tinham sido levados os feridos no atentado. Finalmente encontrou o israelense num leito de um dos hospitais. Ele estava ferido, mas não corria risco de vida.

Moshê conversou com o filho daquele homem, que já estava acompanhando seu pai, e contou tudo o que acontecera. Disse que faria tudo que fosse preciso por ele. Que estava extremamente grato àquele homem e que lhe devia sua vida.

Depois de alguns momentos, Moshê se despediu do rapaz e deixou seu cartão com ele. Caso seu pai necessitasse de qualquer tipo de ajuda, o jovem não deveria hesitar em comunicá-lo.

Quase um mês depois, Moshê recebeu um telefonema em seu escritório em Nova Iorque daquele rapaz, contando que seu pai precisava de uma operação de emergência.

Segundo especialistas, o melhor hospital para fazer aquela delicada cirurgia fica em Boston, Massachussets.

Moshê não hesitou. Arrumou tudo para que a cirurgia fosse realizada dentro de poucos dias. Além disso, fez questão de ir pessoalmente receber e acompanhar seu amigo em Boston, que fica a uma hora de avião de Nova Iorque.

Talvez outra pessoa não tivesse feito tantos esforços apenas pelo senso de gratidão.

Outra pessoa poderia ter dito 'Afinal, ele não teve intenção de salvar a minha vida: apenas me ofereceu um lugar na fila'. Mas não Moshê. Ele se sentia profundamente grato, mesmo um mês após o atentado. E ele sabia como retribuir um favor.

Naquela manhã de terça-feira, Moshê foi pessoalmente acompanhar seu amigo - e deixou de ir trabalhar.

Sendo assim, pouco antes das nove horas da manhã, naquele dia onze de setembro de 2001, Moshê não estava no seu escritório no 101º andar do World Trade Center Twin Towers.



"Entrai pelas portas dele com gratidão, e em seus átrios com louvor; Louvai-o, e bendizei o seu nome" Salmos 100:4

terça-feira, 7 de setembro de 2010

A grande loja de Deus

Bom dia amigos!!!

Dia 7 de setembro, feriado e o amigo de vocês está trabalhando...

Tenho pedido ao Senhor para trazer paz ao meu coração, pois ultimamente tenho ficado bastante ocupado por conta do meu trabalho secular e sem tempo para me dedicar às atividades de lazer e meditação na palavra de Deus.

Acredito, fielmente, que Deus tem um propósito em tudo isso. Mas confesso que, se existisse um lugar onde eu pudesse comprar um pouco mais de paciencia, estaria lá agora mesmo, na boca do caixa requisitando pelo menos 1 KG   :)

Observamos na parábola abaixo que é possível termos acesso...





Entrei numa loja e vi um anjo no balcão.

 - Santo anjo do Senhor, o que vendes?

Respondeu-me:

 - Todos os dons de Deus.

 - Custa muito caro?

 - Não, tudo é de graça!

Contemplei a loja e vi vasos de vidro de fé, pacotes de esperança, caixinhas de felicidade e sabedoria.

Tomei coragem e pedi:

 - Por favor, quero muito amor de Deus, todo o perdão dEle, vidros de fé, bastante alegria e felicidade eterna para mim e para minha família.

Então, o anjo do senhor preparou um pequeno embrulho que cabia na minha mão.


 - É possível, tudo aqui?

O anjo respondeu sorrindo:

 - Meu querido irmão, na loja de Deus não vendemos frutos, apenas sementes.



Plante a sua semente, regue dia após dia e seja feliz, pois no momento oportuno esta árvore crescerá trazendo a ti excelentes frutos!

Que Deus vos abençoe e aproveitem o feriado!

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Esperança de um relacionamento sadio

Bom dia a todos!

Agradeço a Deus por mais este dia que Ele nos deu, e começo este dia refletindo em um questionamento comum feito por muitas pessoas (inclusive por mim):

Por que um relacionamento é tão dificil de ser administrado?






Bom, podemos citar vários motivos, dentre eles pensamentos diferentes, visões e expectativas específicas, diferença cultural e/ou social, a forma com que cada um foi educado... mas com certeza, o principal motivo da dificuldade ou insucesso num relacionamento é o EGOÍSMO.

Já pararam pra pensar se cada um pudesse abrir mão um pouco dos seus interesses pessoais (e não coletivo - do casal), como seria saudável o relacionamento? O ser humano, na sua essência, busca sempre satisfazer seus desejos e anseios pessoais - e é daí que se origina o desejo de saciar as vontades ilícitas, uma vez que a fidelidade é o alicerce para consolidação da confiança entre ambos.

Esquecemos que um relacionamento, como preparação para um possível casamento, nada mais é do que a missão de fazer o seu parceiro feliz. Se um se preocupar com a felicidade do outro, não haverá o egoísmo para atrapalhar e ambos estarão saciados na busca da felicidade. O problema real existente na atualidade é que ninguém quer se doar por receio de não ter a reciprocidade que deseja.

É difícil suportarmos de forma racional quando temos um problema que envolve sentimentos, mas quando abrimos o nosso coração para o Senhor Jesus entendemos o verdadeiro sentido do amor.

Portanto, ao buscar uma pessoa para se relacionar, procure observar se o 'amor' que esta declara a ti possui as características do verdadeiro amor citado na primeira carta do apóstolo Paulo à igreja em Corinto, capítulo 13, dos versículos 4 ao 7:

"O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta."

Fica a dica   ;)

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

A carroça vazia

Bom dia!

Recentemente tive um desentendimento com uma pessoa próxima, que me trouxe bastante constrangimento e mágoa. Procurei tentar entender o por quê daquele tipo de comportamento de uma pessoa na qual eu sempre respeitei e tratei com educação.

Foi ai que me lembrei de uma parábola dos dias atuais, que me ajudou a entender e a compreender esta pessoa. Vejam se não é a mais pura realidade:


Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer. Ele sentou numa clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou:

 - Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?

Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:

 - Estou ouvindo um barulho de carroça.


 - Isso mesmo, é uma carroça vazia...

 - Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?

 - Ora, é muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça maior é o barulho que faz
.

Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando (no sentido de intimidar), tratando o próximo com grossura inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de todo mundo e querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo: "Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz...



A palavra de Deus diz em Apocalipse 3:17 "pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu".

Não preciso dizer mais nada, não é verdade?


Tenham um excelente final de semana na paz de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Porque o justo sofre?

A grande busca do homem, independente de qual seja o seu nível social ou intelectual, sempre foi e sempre será a felicidade. Sabemos, também, que o segredo de uma felicidade genuína se resume na entrega de nossas vidas ao Senhor Jesus e numa vida de santidade e amor.

Ontem foi um dia muito complicado pra mim. Passei por momentos difíceis, angustiantes, e por mais que conheça a palavra de Deus, nossa mente faz questionamentos que nos colocam a prova. Fui no culto em Ebenézer, quem pregou foi o presbítero Evandro - o Senhor usou o Evandro de forma tremenda pra falar ao meu coração, respondendo as seguintes questões:

 - Porque o justo sofre?

 - Porque sofre o homem que teme a Deus?

 - Não tem o Pai celeste poder para proteger os que O amam?

Sabemos que tem.

Mas, por estranho que pareça, os sofrimentos e aflições são parte do plano de Deus para Seus filhos. Na sua sabedoria Ele permite a aflição a fim de nos aprimorar o caráter e nos preparar para o Lar de glória que tem para nós.

No que diz respeito ao sofrimento, o próprio Senhor Jesus Cristo não foi exceção. Com efeito, Cristo é chamado "o Príncipe dos sofredores". "Era desprezado", profetizou Isaías, "e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso. Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido". Isaías 53:3 e 4.

Cristo foi hostilizado por Seus irmãos mais velhos que Ele; foi perseguido pelos líderes religiosos durante o Seu ministério. Foi maltratado, no Seu julgamento, como nenhum outro homem foi. E por fim derramou a sua alma na morte para nos prover a salvação.

Assim como Cristo passou por provações, também seus seguidores devem passar pelo fogo das tribulações. Disse Jesus: "No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." João 16:33

Passar por aflições é pois parte da escola de Deus para os Seus filhos. Mas, ao enfrentá-las, devemos ter em mente que elas são instrumentos do Seu amor. "Filho meu, não menosprezes a correção que vem do Senhor, nem desmaies quando por Ele fores repreendido, porque o Senhor corrige a quem ama, e açoita a todo filho a que recebe." Hebreus 12:6

O apóstolo Paulo foi outro exemplo de homem que muito sofreu. Na verdade, logo ao chamá-lo para ser o apóstolo dos gentios, Cristo disse: "...eu lhe mostrarei quanto lhe importa sofrer pelo meu nome". Atos 9:16

Quais benefícios nos vem do sofrimento?

1) O sofrimento nos conserva humildes, dependentes de Deus. "e para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte." II Coríntios 12:7

Paulo assim escreveu, referindo-se ao "espinho na carne" como sendo uma provável doença nos olhos, resultante da visão que ele tivera quando a caminho de Damasco. Mesmo pedindo para Deus o curar, não foi atendido. E Deus lhe respondeu "A minha graça te basta" II Coríntios 12.9

2) As aflições por que passamos fazem-nos conhecer o nosso próprio coração. Elas nos revelam pontos negativos do nosso caráter, revelam os nossos defeitos. Então pelo apego ao Salvador, podemos vencê-los dessa maneira crescendo em graça, aproximando-nos cada vez mais do alvo a nós proposto: "...sede vós perfeitos como perfeito é o vosso pai celeste." Mateus 5:48.

3) As provações que nos sobrevêm fortalecem-nos a fé. "...para que o valor da nossa fé, uma vez confirmado, muito mais precioso do o outro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo". I Pedro 1:7

4) O sofrimento nos aproxima de Deus, firma-nos em Cristo. leva-nos a melhor entender os caminhos do Senhor, mais apreciar o Seu caráter; e a mais amá-Lo. Após a noite de aflição Jó poderia dizer a Deus: "Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem". Jó 42:5



Deus permite as aflições. Permite que Seus filhos sofram. Mas permite, para o nosso bem, e está conosco na tribulação. "Quando passares pelas águas eu serei contigo, quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti." Isaías 43:2

Talvez você hoje, esteja passando por tremenda aflição, e não entenda porque Deus está permitindo este sofrimento. É necessário então exercitar a fé na bondade e na sabedoria do Pai celeste.

É necessário lembrar que Ele visa o nosso bem presente, e o nosso bem eterno. Lembrar também que Ele está conosco na prova.

E passada a prova, entenderemos melhor os altos desígnios do fiel Salvador. Confiemos nEle, demonstrando o nosso amor.

Depositemos nEle nossa confiança, nossa fé.

Eu quero hoje reafirmar minha fé em Deus. E você, meu amigo leitor do blog, gostaria de firmar sua fé na pessoa de Jesus?

Tenham um excelente dia!